MBP

THE MAN BOOKER PRIZE INTERNACIONAL 2018


Já foram divulgados os 6 finalistas do Man Booker Prize Internacional, o prémio criado para promover a literatura de ficção traduzida para a língua inglesa. São estes os contemplados na lista divulgada no passado dia 12 de abril:


Vernon Subutex 1 - Virginie Despentes (França), tradução de Frank Wynne (MacLehose Press)

The White Book - Han Kang (Coreia do Sul), tradução de Deborah Smith (Portobello Books)

The World Goes On - László Krasznahorkai (Hungria), tradução de John Batki, Ottilie Mulzet e George Szirtes (Tuskar Rock Press)

Like a Fading Shadow - Antonio Muñoz Molina (Espanha), tradução de Camilo A. Ramirez (Tuskar Rock Press)

Frankenstein in Baghdad - Ahmed Saadawi (Iraque), tradução de Jonathan Wright (Oneworld)

Flights - Olga Tokarczuk (Polónia), tradução de Jennifer Croft (Fitzcarraldo Editions)


A cerimónia de entrega do prémio decorrerá no próximo dia 22 de maio.


domingo, 30 de setembro de 2012

"Está tudo iluminado", Jonathan Safran Foer (Temas e Debates)

    Um final de filme visto por acaso chegou para suscitar a minha curiosidade. O nome do autor na ficha técnica do filme avivou ainda mais a curiosidade, que a Nélia, de novo, esclareceu: era um filme baseado no primeiro livro do Jonathan Safran Foer "Está tudo iluminado".
    Um jovem americano decide viajar até à Ucrânia para procurar a mulher que salvou a vida do seu avô. Para o ajudar tem apenas uma fotografia e o que está escrito no verso. Para o auxiliar contrata uma empresa local, familiar, que envia para o acompanhar um jovem - Alexander Perchov - que servirá de tradutor e o seu avô, como motorista e guia. O avô é descrito como retardado, melancólico e cego. Embora o filho não acredite na cegueira arranjou-lhe uma cadela -Sammy Davis, Junior, Junior - , porque uma cadela Guia de Cegos não é só para pessoas cegas mas para pessoas que anseiam pelo negativo da solidão, que também os acompanhará.
    Nessa viagem o passado e presente dos três viajantes ir-se-ão cruzar, trazendo à superfície os fantasmas do avô que, embora invisíveis, perseguem toda a família.
    O livro passa por várias épocas e personagens, começando pelo período da mãe, da mãe, da mãe, da mãe, da mãe, da mãe da avó do narrador, passando pela segunda guerra mundial, pela viagem através do interior da Ucrânia e pelo presente, através das cartas escritas por Alexander.
    A história prende-nos e a escrita fascina-nos. Será impossível não mencionar a qualidade da tradução, embora, surpreendentemente o nome do/a tradutor/a não conste. A troca das palavras certas por outras que nos permitem entender o que se pretende dizer embora não sejam as mais correctas ou comuns, devido à dificuldade do Alexander como tradutor, resulta perfeitamente nesta tradução (um exemplo perfeito é a expressão disseminação de numerário).
    O título do livro "Está tudo iluminado - Everything is illuminated -" é outro bom exempo, pois permite várias leituras. Aliás esta expressão é utilizada recorrentemente (Vais ficar feliz por saber que prossegui, suspendendo a tentação de atirar o teu escrito para o lixo, e que agora está tudo iluminado).
    Um excelente livro a não perder.

Sem comentários:

Enviar um comentário